February 11, 2019

January 3, 2019

Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Em Destaque

Síndrome do intestino irritável

December 19, 2017

 

 

 

A síndrome do intestino irritável é o tipo mais comum das chamadas doenças funcionais do sistema gastrointestinal, com uma prevalência de 10 a 15% na população mundial. O início dos sintomas é comumente observado no início da idade adulta com predominância em mulheres.

 

Foi proposto que a condição seja uma resposta a alteração na interação complexa entre o intestino e o sistema nervoso, onde fatores genéticos e psicossociais provavelmente predispõem certas populações à síndrome.

 

A doença é marcada por dor e desconforto abdominal de forma recorrente, associada a alterações do hábito intestinal e ocorre na ausência de quaisquer causas orgânicas. Seu diagnóstico é baseado nos critérios de ROMA IV, que foram recentemente revisados em 2016, o paciente deve ter dor e/ou desconforto abdominal associado a melhora ou piora com a defecação, bem como alterações na forma e frequência ao menos 1 vez por semana nos últimos 3 meses, com duração mínima de 6 meses anteriormente à apresentação. Para melhor o orientar o tratamento, é importante distinguir os seus subtipos, em com predomínio de constipação, predomínio de diarreia, mistura de diarreia e constipação e sem classificação precisa. Não existe exame complementar específico para seu diagnóstico, porém alguns exames complementares podem ser solicitados de acordo com a avaliação médica.

 

Importante também excluir outras doenças orgânicas, como o câncer, doença celíaca, doenças inflamatórias intestinais, entre outras, atentar para os RED FLAGS ("sinais de alerta", como sangue nas fezes, perda de peso, história familiar de câncer, febre, náuseas e vômitos, infecções).

 

O tratamento é baseado em um teste de mudanças de estilo de vida e gerenciamento de sintomas com medicações, sendo as mudanças na dieta a principal orientação, onde recomendamos adotar a dieta "FODMAP" (sigla em inglês) reduzindo assim lactose, glúten e demais açúcares que são responsáveis pela distensão gasosa no intestino e assim alterando a resposta a dor. Exercícios físicos, terapia cognitivo comportamental e boa hidratação também são importantes. No subtipo de predomínio da constipação, suplementação de fibras tem benefício limitado e os laxantes podem ser úteis.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags